no

Microsoft Photosynth.

Na última TED (Technology, Entertainment, Design) a Microsoft apresentou o Photosynth um poderoso manipulador e visualizador de imagens que promete revolucionar o modo como vemos imagens na internet, e pelo que podemos conferir nos vídeos de apresentação irá revolucionar mesmo, Blaise Aguera y Arca (arquiteto da Microsoft Live Labs) co-criador do Photosynth explicou na apresentação como o visualizador de imagens trabalha fazendo uso da tecnologia Seadragon para reconhecer fotos parecidas na internet e juntá-las em segundos para reconstruir lugares ou objetos, através desta nova tecnologia é possível navegar dentro da imagem ou aproximá-las em tamanhos gigantescos sem perdas aparentes de qualidade.

Escrito por André Sugai

Publicitário, Photoshopista, criador do Tutoriais Photoshop, venceu o prêmio iBest na categoria tecnologia em 2008 e dois prêmios de criatividade da Adobe. Ex-colaborador do Tech Tudo (http://Globo.com), iMasters (UOL) e Revista Photoshop Creative.

$ s Comentários

Deixe uma resposta
  1. explendido. Decerteza que isto vem revolucionar não só a forma de como vemos as imagens mas também os laboratórios de 3D. 5*

  2. A idéia central é boa, mas por enquanto acho que não é lá grandes coisas.
    Baixei o visualizador beta, e ocorreu tudo bem. Se tem a possibilidade de ver 4 galerias, de resto nada.
    As fotos podem ser ampliadas até um certo ponto, e provavelmente, elas foram tiradas em máquinas de alta resolução e para esse princípio, pois normalmente as fotos que se vê na internet hoje, não se compara nem de longe com elas.
    Como disse a proposta é ótima, mas tem que se esperar uma versão completa para se tomar uma conclusão certa.
    Abraço

  3. Oi Pauloallex24, tentou no site do Photosynth? obrigado pela visita!!

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 14 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Arte nos campos de arroz japoneses.

Explodindo partes do corpo.