Adobe suspende contas de todos os usuários da Venezuela e citam sanções dos EUA

Más notícias para os clientes da Adobe na Venezuela …

A companhia de software sediada na Califórnia anunciou na segunda-feira que banirá em breve as contas e cancelará as assinaturas de todos os seus clientes na Venezuela, a fim de cumprir as sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos ao país latino-americano.

O governo Trump emitiu uma ordem executiva em 5 de agosto de 2019, tendo como alvo o presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, por supostamente usurpar a presidência e violar os direitos humanos dos cidadãos do país.

A Ordem Executiva 13884 foi criada para impedir que empresas e indivíduos americanos realizem qualquer tipo de comércio com a Venezuela.

Como resultado a Adobe decidiu desativar todas as contas do país, deixando milhares de usuários e empresas sem acesso aos softwares da empresa, incluindo Photoshop, Illustrator, Acrobat Reader, Adobe After Effects, Lightroom e Flash Player.

 

“O governo dos EUA emitiu a Ordem Executiva 13884, cujo efeito prático é proibir quase todas as transações e serviços entre empresas, entidades e indivíduos dos EUA na Venezuela. Para manter a conformidade com essa ordem, a Adobe está desativando todas as contas na Venezuela”, explicou a Adobe.

 

A ordem de sanções parece atingir as pessoas comuns e não o governo de Nicolás Maduro.

Conforme descrito por Michelle Bachelet, alta comissária das Nações Unidas para os direitos humanos, “as sanções são extremamente amplas e não contêm medidas suficientes para mitigar seu impacto nos setores mais vulneráveis ​​da população”.

E as más notícias não terminam por aqui.

A Adobe não poderá reembolsar o dinheiro de assinatura para usuários da Venezuela.

Uma cópia do email emitido pela empresa para usuários Venezuelas vazou no Twitter.

A Adobe também se recusa a emitir qualquer reembolso a seus clientes venezuelanos por compras ou assinaturas pendentes, já que o pedido presidencial também barrou todas as transações com as entidades “, incluindo vendas, serviços, suporte, reembolsos, créditos etc.”

Isso também significa que o acesso a produtos gratuitos da Adobe também está sendo vetado, e nenhum novo usuário venezuelano pode se inscrever em nenhum dos serviços da empresa.

“A Adobe não fornecerá mais acesso a software e serviços, incluindo os gratuitos, nem permitirá que você faça novas compras. Pedimos desculpas pelo inconveniente”, acrescenta a Adobe.

Os usuários venezuelanos terão até 28 de outubro – daqui a exatamente 20 dias – para baixar os dados salvos nas contas da Adobe antes que a empresa os desative.

Como a ordem executiva foi emitida sem data de vencimento, a Adobe diz que a “decisão de rescindi-la é do governo dos EUA” e que a empresa monitorará de perto todos os desenvolvimentos e fará “todos os esforços para restaurar os serviços na Venezuela o mais rápido possível. como é legalmente permitido fazê-lo “.

Atualmente, não está claro se outras empresas de tecnologia dos EUA, como Microsoft, Google, Facebook e Twitter, já têm ou planejam impor proibições semelhantes de seus serviços a clientes na Venezuela.

 

source https://www.relink.tutoriaisphotoshop.net/adobe-suspende-contas-de-todos-os-usuarios-da-venezuela-e-citam-sancoes-dos-eua/

Escrito por André Sugai

Publicitário, Photoshopista, criador do Tutoriais Photoshop, venceu o prêmio iBest na categoria tecnologia em 2008 e dois prêmios de criatividade da Adobe. Ex-colaborador do Tech Tudo (http://Globo.com), iMasters (UOL) e Revista Photoshop Creative.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − sete =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Public Sans, fonte gratuita

Textura de parede de metal sujo