no

Série Vice – Spoon.

A partir de agora o ::Tutoriais Photoshop:: irá apresentar para vocês algumas séries da Vice, líder da indústria na criação e distribuição de conteúdo original de alta qualidade.

Hoje com o Spoon uma banda que ninguém vai confundir com os Stones, mas é bom lembrar que a banda já está na estrada há algum tempo: Telephono, o primeiro LP do grupo de pop rock de Austin, saiu em abril de 1996, alguns meses antes do trágico tiroteio envolvendo o Tupac e, sim, antes da estreia estrondosa das Spice Girls. O indie rock acumulou uma quantidade imensa de capital cultural entre aquela época e hoje – basta lembrar do triunfo do Arcade Fire no Grammy –, mas, ainda assim, o Spoon, que faz parte do mesmo selo que a galera canadense das artes, ainda espera seu momento de glória. Depois passar por um breve e conturbado período de “estabilidade” com uma grande gravadora no fim dos anos 90, a banda persistiu e se desenvolveu numa zona intermediária esquisita: grande demais para o underground, mas pequena demais para dominar as massas.

Dá pra sentir que o líder do Spoon, Britt Daniel, está tranquilo com a situação. O pop habilidoso e poderoso do grupo é do tipo que é feito por e para iniciados. As melhores músicas do Spoon funcionam como um bom techno: as partes se encaixam tão bem que você não percebe há quanto tempo a música está rolando. Pegue, por exemplo, “The Mystery Zone”, do álbum Transference, de 2010, em que Daniel e companhia vão gradualmente empilhando texturas espaciais sobre uma faixa simples com ritmo vibrante, sucumbindo ao mantra luxuriante de um rock que poderia durar para sempre. Já em “Written in Reverse”, do mesmo álbum, Daniel deixa a introdução de um R&B faminto levá-lo a uma catarse pop com um vocal cru que ecoa o bom e velho Lennon. Como se nota pelo breve nome Spoon, tirado de uma música do Can, essa é uma banda que acredita na maximização de materiais mínimos.

Isso ficou claro logo no começo. Na estreia, com o The Nefarious EP — lançado em 1994, um ano depois que Daniel formou a banda com Jim Eno, baterista do Alien Beats—, o grupo se permitiu um pouco de bizarrice à la Pixies, mas, mais que isso, eles pareciam estar começando uma busca pela pegada perfeita. Felizmente, o fato de a banda ter abraçado um som mais refinado ao longo dos anos não enfraqueceu seu charme esquisitão. Daniel, que é o centro errático da banda, ainda parece mais um pastor pop possuído do que um showman animando a plateia. O sucesso mainstream pode até ter se esquivado do Spoon, mas isso tem lá seu lado positivo: quase duas décadas depois de sua fundação, o som dos caras tem aquela avidez de quem ainda está começando.

Palavras por Hank Shteamer.

Escrito por André Sugai

Publicitário, Photoshopista, criador do Tutoriais Photoshop, venceu o prêmio iBest na categoria tecnologia em 2008 e dois prêmios de criatividade da Adobe. Ex-colaborador do Tech Tudo (http://Globo.com), iMasters (UOL) e Revista Photoshop Creative.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × um =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Confira as Illustrações de moda da dupla Eli Maier & Alexandra Zaharov.

Photoshop Download: 22 actions para criação de banners de internet.