Banksy abre uma loja distópica de artigos para casa


O tigre Tony, sacrificado e exibido como um tapete na sala de estar, bonecas de madeira entregando seus bebês a contrabandistas em caminhões de carga, colchonetes costurados com coletes salva-vidas: em vez de oferecer um estilo de vida aspiracional, uma vitrine do sul de Londres retrata uma distopia capitalista. Criada por Banksy e aparecendo da noite para o dia, Gross Domestic Product (Produto Interno Bruto) é a instalação mais recente para criticar os principais problemas da sociedade global de migração humana forçada, exploração animal e estado de vigilância.
A instalação temporária, que ficará em exibição por duas semanas no bairro de Croydon, incorpora várias vitrines para uma loja que na verdade não é aberta a transeuntes. No entanto, alguns dos itens em exibição estão disponíveis para compra na loja on-line associada ao PIB, incluindo os tapetes de boas-vindas que Banksy mandou fazer contratando refugiados em campos de detenção gregos para costurar; todos os rendimentos serão revertidos para os refugiados. A receita das vendas dos conjuntos de bonecas também serão revertidos para a compra de um barco substituto para ativista Pia Klemp, cujo barco foi confiscado pelo governo italiano. A linha de produtos é complementada com esquisitices como bolas de discoteca feitas com capacetes anti-motim, bolsas feitas de tijolos e latas de tinta spray assinadas – e parcialmente usadas – de 10 libras.

Juntando este projeto a seus outros trabalhos Banksy trouxe motivos familiares. A lareira e o papel de parede estampado do Walled Off Hotel, o colete à prova de facadas da Union Jack que ele criou para Stormzy vestir no Festival de Glastonbury, a Roda gigante inspirada em basquiat. Tudo isso está no PIB.
Em uma declaração sobre o projeto, Banksy explica que o ímpeto por trás do Produto Interno Bruto é uma batalha legal entre o artista e uma empresa de cartões comemorativos que contestam a marca registrada que Banksy mantém em sua arte. O advogado Mark Stephens, que aconselha o artista, explica:

“Banksy está em uma posição difícil porque ele não produz sua própria gama de mercadorias, a maioria de má qualidade. E a lei é bastante clara – se o titular da marca não estiver usando a marca, ela poderá ser transferida para alguém que vá usá-la.”

Apesar do objetivo específico deste projeto seja vender obras, e permitir que Banksy demonstre o uso ativo de sua marca registrada, o artista esclarece:

“Eu ainda incentivo qualquer pessoa a copiar, emprestar, roubar e alterar minha arte para diversão, pesquisa acadêmica ou ativismo. Só não quero que eles obtenham a guarda exclusiva do meu nome.”

Normalmente Banksy compartilha atualizações em seu Instagram, onde ele reivindica projetos recentes, incluindo o PIB.

View this post on Instagram

source https://www.relink.tutoriaisphotoshop.net/banksy-abre-uma-loja-distopica-de-artigos-para-casa/

Escrito por André Sugai

Publicitário, Photoshopista, criador do Tutoriais Photoshop, venceu o prêmio iBest na categoria tecnologia em 2008 e dois prêmios de criatividade da Adobe. Ex-colaborador do Tech Tudo (http://Globo.com), iMasters (UOL) e Revista Photoshop Creative.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + 8 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mockup de Sacola de papel em PSD grátis

Jengkellin Signature, fonte gratuita